EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Filipinas tenta tranquilizar o Japão por causa da China

Filipinas tenta tranquilizar o Japão por causa da China
Direitos de autor 
De  Miguel Roque Dias com REUTERS; AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, tentou tranquilizar o Japão afirmando que na recente visita que fez à China, apenas foram discutidos temas económicos e nenhum relacionado com a…

PUBLICIDADE

O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, tentou tranquilizar o Japão afirmando que na recente visita que fez à China, apenas foram discutidos temas económicos e nenhum relacionado com a segurança.

A visita do polémico líder filipino ao Japão faz-se numa altura de tensão, depois de semanas de ataques verbais contra os Estados Unidos da América e a aparente abertura, em relação à China.

“As Filipinas continuarão a trabalhar em estreita colaboração com o Japão nas questões regionais de interesse comum e na defesa dos valores comuns da democracia, da adesão ao Estado de direito, e na solução pacífica de controvérsias, incluindo o Mar do Sul da China”, afirmou o filipino.

Por seu lado, o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, afirma que “o Japão saúda os esforços do presidente Duterte em visitar a China e por se esforçar para melhorar e avançar ainda mais a relação bilateral entre as Filipinas e China.”

Rodrigo Duterte reiterou as palavras duras contra Washington, ameaçando que pode encerrar tratados de defesa com o aliado histórico.

Para já, o presidente filipino quer por fim à presença de militares estrangeiros no país, e espera que as tropas norte-americanas se retirem do território, nos próximos dois anos.

Philippines President Rodrigo Duterte reiterates desire to end military relations with the U.S. https://t.co/NEs9UPsXz1

— Reuters India (@ReutersIndia) October 26, 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Sismo no Japão faz nove feridos

Tribunal de Sapporo declara que negar casamento entre pessoas do mesmo sexo é inconstitucional

Foguetão Kairos explodiu segundos depois de ser iniciado o lançamento