Última hora
This content is not available in your region

Presidente do Iémen rejeita plano de paz da ONU

Presidente do Iémen rejeita plano de paz da ONU
Tamanho do texto Aa Aa

O presidente do Iémen rejeita abandonar o poder em troca da retirada e do desarmamento das milícias houtis que ocupam a capital e o norte do país.

O chefe de estado, no exílio, rejeitou o plano de paz apresentado pelo enviado da ONU para o Iémen, durante um encontro em Riad, na Arábia Saudita.

Num comunicado oficial, Abd Rabbo Mansour Hadi afirma que o plano abriria a porta “a mais guerra e mais sofrimento”.

A recusa do chefe de Estado ocorre uma semana depois de uma tentativa fracassada de cessar-fogo de 72 horas.

A aviação saudita, aliada do presidente, prosseguia hoje os bombardeamentos sobre a cidade de Taiz, onde as milícias xiitas se encontram cercadas pelas forças do governo.

Pelo menos 30 civis teriam morrido durante os ataques deste sábado.

O conflito que opõe o Irão, aliado dos hutis, à Arábia Saudita, aliada do presidente Hadi, provocou mais de 7 mil mortos e três milhões de refugiados desde 2014.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.