Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

"Loving": presos por se amarem e não serem da mesma origem étnica

"Loving": presos por se amarem e não serem da mesma origem étnica
Tamanho do texto Aa Aa

Loving baseia-se na história verídica de uma mulher negra e de um homem branco condenados à prisão por se terem casado. A história passou-se em 1958 no estado norte-americano da Virginia. Nessa época, a chamada mistura étnica era ilegal em 24 estados norte-americanos.

Foi só no ano passado, a 26 de junho, que os casamentos entre pessoas do mesmo sexo foram autorizados nos Estados Unidos. Se pensarmos bem, trata-se de algo similar à história do filme: dois seres humanos que fazem algo juntos no espaço privado, fazem algo que não é destrutivo ou ameaçador e, no entanto, não são autori

A ante-estreia do filme realizado por Jeff Nichols decorreu em Beverly Hills, na Califórnia.

“Fico sempre siderado com a quantidade de pessoas que publicam a sua história na Internet, que contam que os pais são de origens étnicas diferentes ou que têm uma relação amorosa com uma pessoa de origem étnica diferente. É extraordinário ver todas essas relações e ver a realidade que o Richard e a Mildred ajudaram a criar no nosso país, de modo a que o casamento entre pessoas de origens étnicas diferentes fosse legal”, contou o realizador.

“Foi só no ano passado, a 26 de junho, que os casamentos entre pessoas do mesmo sexo foram autorizados nos Estados Unidos. Se pensarmos bem, trata-se de algo similar à história do filme: dois seres humanos que fazem algo juntos no espaço privado, fazem algo que não é destrutivo ou ameaçador e, no entanto, não são autorizados a fazê-lo. Isso acontece na Austrália atualmente. Por isso, não se trata de um filme de época. É um filme sobre uma realidade de hoje”, contou o ator australiano Joel Edgerton.

“Loving” foi apresentado no último festival de Cannes e recebeu críticas positivas. Não há data de estreia comercial anunciada em Portugal.