EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Guerra a talibãs mata 30 civis e dois soldados norte-americanos

Guerra a talibãs mata 30 civis e dois soldados norte-americanos
Direitos de autor 
De  Francisco Marques
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Uma ofensiva terrestre foi seguida de raides aéreos, já confirmados pela missão da NATO no Afeganistão em apoio de "forças amigas."

PUBLICIDADE

Pelo menos 30 civis, incluindo mulheres e crianças, e dois soldados norte-americanos terão morrido durante uma operação afegã com apoio da coligação internacional contra posições dos talibãs na província de Kunduz, no norte do Afeganistão.

30 civilians, 2 US soldiers killed in Kunduz operations supported by US airstrikes https://t.co/QyapwAWeJkpic.twitter.com/6gYchLcuuw

— Khaama Press (KP) (@khaama) 3 de novembro de 2016

Após uma ofensiva terrestre, terão ocorrido raides áereos sobre vários locais.

O familiar de uma das vitimas conta que “os aviões começaram a bombardear pelas 10 horas da noite e continuaram até às seis da manhã”. “Só aqui, estão quatro crianças, o pai, a mãe e um dos avós. Era uma família. Tirámos os corpos todos dos escombros”, relata Khudai Daad, apontando para uma carrinha de caixa aberta com cadáveres.

O balanço vítimas está a ser adiantado pelos meios de comunicações locais, nomeadamente pelas agências de notícias Pajhwok e Khaama. Aos pelo menos 30 mortos, juntam-se ainda cerca de 25 feridos.

Entre os talibãs, terão morrido pelos menos 13 militantes, incluindo o líder do “governo sombra” da província de Kunduz. Um porta-voz dos talibãs adiantou terem sido destruídas meia centena de casas nos bombardeamentos e alegou que pelos menos 15 doldados norte-americanos teriam sido mortos.

#Afghanistan: Taliban’s shadow governor for Kunduz among 13 rebels killed https://t.co/CHTY3cTeRbpic.twitter.com/u87RPOPOQe

— Pajhwok Afghan News (@pajhwok) 3 de novembro de 2016

A missão de apoio da NATO às forças afegãs confirmou apenas a morte de dois soldados norte-americanos e revelou que outros dois ficaram feridos. A Missão de Resolução confirma ter realizado “raides aéreos na província de Kunduz para defender forças amigas” e garantiu estar a investigar as alegadas vítimas civis.

To clarify, US forces conducted strikes in #Kunduz to defend friendly forces. All civilian casualty claims will be investigated.

— Resolute Support (@ResoluteSupport) 3 de novembro de 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Três turistas espanhóis mortos a tiro no Afeganistão

Começaram os funerais das vítimas do sismo no Afeganistão

Ajuda internacional custa a chegar ao Afeganistão