Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Preocupação em Hollywood pela eleição de Donald Trump

Preocupação em Hollywood pela eleição de Donald Trump
Tamanho do texto Aa Aa

A vitória eleitoral de Donald Trump foi recebida com preocupação, descrença e mesmo desespero pela maioria das celebridades de Hollywood e, sobretudo, pelas muitas que apoiaram abertamente Hillary Clinton.

Durante a conferência de imprensa do Festival de Cinema de Estocolmo, o realizador Francis Ford Coppola referiu-se ao presidente eleito nestes termos: “Eu sou uma pessoa otimista e penso o melhor de toda a gente. Penso também que o gabinete da presidência é uma entidade. Dou a toda a gente o benefício da dúvida. Donald Trump – para dizer bem dele e é tudo o que direi – é imaginativo, visa alcançar resultados, não é um fundamentalista de direita, nem em termos religiosos, nem políticos”.

Também em Los Angeles, sobre a passadeira vermelha da estreia do filme “The Edge of Seventeen”, a vitória de Trump ocupava o espírito de todos os presentes.

A atriz Kyra Sedgwick não conseguiu evitar o desabafo: “Eu sinto-me sobretudo bastante triste com o estado de divisão a que este país chegou. Apetecia-me meter-me num autocarro com outras pessoas de esquerda como eu, que vivem em Nova Iorque e Los Angeles, e percorrer o país para dizer às pessoas que temos de falar daquilo que temos em comum, em vez daquilo que nos divide”.

“Não sei. Foi qualquer coisa que não vimos chegar. É uma coisa que me assusta e que me tem preocupado. Penso que as manifestações aqui em Nova Iorque e noutros sítios esta noite foram muito demonstrativas. As pessoas não estão furiosas, estão preocupadas com o país”, afirmava o produtor James L. Brooks.