Hungria: Orban deixa cair revisão constitucional "antimigrantes"

Hungria: Orban deixa cair revisão constitucional "antimigrantes"
De  Dulce Dias com Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A revisão era o passo seguinte o referendo de outubro, mas o parlamento de Budapeste rejeitou-a - por uma magra maioria

PUBLICIDADE

O governo húngaro vai acatar a decisão do parlamento. Vitor Orban deixa cair a revisão constitucional que rejeitava o sistema europeu de quotas para a reinstalação de migrantes no país.

A revisão era o passo seguinte o referendo de outubro (sem valor legal), mas o parlamento de Budapeste rejeitou-a – por uma magra maioria.

Uma rejeição, na passada terça-feira, à qual não foi alheia a abstenção dos deputados do Jobbik.
O partido de extrema-direita diz que só apoiaria a revisão constitucional se o governo de Vitor Orban pusesse também fim ao sistema que permite, aos estrangeiros, a aquisição de autorizações de residência.

Depois da rejeição do parlamento, Orban não vai avançar por esse caminho. O primeiro-ministro húngaro, que acusa o Jobbik de se ter tornado num “bando de fracos”, diz que o governo vai bater-se contra o sistema de quotas dentro do quadro da atual constituição – mas diretamente em Bruxelas.

Orbán: “We have done what we could here” the “battlefield is now in Brussels” https://t.co/vUZnISVX5epic.twitter.com/P1agIahz3f

— Daily News Hungary (@DNewsHungary) November 11, 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Orbán compra caças suecos e anuncia estar preparado para dar luz verde à adesão da Suécia à NATO

Milhares de húngaros manifestam-se para exigir reformas na proteção das crianças

Manifestantes pedem demissão de Viktor Orbán após resignação da presidente húngara