Mundo une-se a Chapecó na homenagem às vítimas

Mundo une-se a Chapecó na homenagem às vítimas
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O mundo do futebol (e não só) lembra com emoção os 71 mortos do acidente na Colômbia.

PUBLICIDADE

Um dia depois da tragédia, o estádio de Chapecó é o centro para onde convergem os familiares e amigos das vítimas, tal como os muitos adeptos a quem custa ainda acreditar no que sucedeu.

Alaíde é a mãe do guarda-redes Danilo, inicialmente dado como sobrevivente, mas que morreu a caminho do hospital: “Estou despedaçada. É muito difícil, ainda não consegui assimilar”, disse, emocionada.

Emocinante foi a homenagem prestada por Galvão Bueno e pela redação do Jornal Nacional da Globo aos mortos no acidente aéreo, incluindo muitos jornalistas, dos quais três da estação.

“É um momento muito triste, não resta senão pedir a Deus que nos dê forças para continuar”, diz César Augusto, primo do jornalista falecido Guilherme Marques.

Conheça as 77 pessoas que estavam no voo da Chapecoense https://t.co/mS7S6JOpbj -via EstadaoEsporte</a><a href="https://twitter.com/hashtag/ForcaChape?src=hash">#ForcaChape</a> <a href="https://t.co/yi3V5pGuBa">pic.twitter.com/yi3V5pGuBa</a></p>&mdash; Estadão (Estadao) November 30, 2016

No Rio de Janeiro, o Cristo Redentor pintou-se de verde, a cor do Chapecoense. Na capela na base do monumento, foram muitos a participar na missa por alma das vítimas.

The world mourns #ForcaChapepic.twitter.com/WVIGPXeWFZ

— julie tulleth (@horsewifey) November 30, 2016

Veja também a homenagem antes do Liverpool-Leeds:

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Brasil: Dor e onda de solidariedade depois da tragédia do Chapoecoense

O trágico destino do pequeno clube de Chapecó

Autoridades investigam acidente aéreo na Amazónia