EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Venezuela encerra fronteira para combater "guerra económica"

Venezuela encerra fronteira para combater "guerra económica"
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O presidente Nicolas Maduro prometeu e cumpriu.

PUBLICIDADE

O presidente Nicolas Maduro prometeu e cumpriu. Fechou as fronteiras da Venezuela com o país vizinho durante 72 horas para combater o que diz ser as “máfias“que contrabandeiam a moeda local.

Ao mesmo tempo suspendeu a nota de maior valor, 100 bolívares.

O ministro do interior repete a acusação do presidente contra os Estados Unidos.

“Através de Organizações Não-Governamentais, os Estados Unidos planearam este golpe financeiro para sufocar o nosso país e criar um distúrbio geral no nosso povo através da guerra económica”, explicou.

Agora é a corrida contra o tempo para troca a nota mais usada, por ser a de maior valor, num país onde a inflação é galopante.

“É uma loucura pelo facto de um dia para o outr eles queiram retirar o papel moeda que é praticamente 80 % do dinheiro usado nas ruas”, explica um homem.

“Não é lógico. Ela devia ser retirada pouco a pouco, até porque já existe uma nova moeda que vai desvalorizar imenso esta nota. Por isso nós, o povo e os venezuelanos estamos afetados por isto”, refere outro venezuelano.

A Venezuela vive o terceiro ano consecutivo de recessão, milhões de pessoas falham refeições diariamente e têm pouca ou nenhuma assistência médica.

#Bs100CanjeAntiMafia
La especulación estaba en la fuga de la moneda
venezolana a la tierra que vio morir a Bolívar…. pic.twitter.com/krHtAJYcJj

— Romel Bolívar (@RomelGuardian) December 12, 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Guiana: Presidente venezuelano assume controlo da exploração de crude e gás da região de Essequibo

Mega-operação para retomar controlo de prisão

"Diabos" saem às ruas na Venezuela