Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Putin e Erdogan consideram o assassinato do embaixador russo uma provocação

Putin e Erdogan consideram o assassinato do embaixador russo uma provocação
Tamanho do texto Aa Aa

Após o assassinato do embaixador russo na Turquia, Andrei Karlov, o presidente russo, Vladimir Putin, e o seu homólogo turco, Recerp Tayyip Erdogan, reagiram, segunda-feira, e consideram o crime uma provocação.

“O crime cometido é sem dúvida uma provocação destinada a fazer descarrilar os laços entre a Rússia e a Turquia, bem como o processo de paz na Síria que é activamente promovido pela Rússia, Turquia, Irão e outros países interessados na resolução do conflito inter-sírio. Só se pode responder a isto de uma forma – com o fortalecimento da luta contra o terrorismo; e os bandidos vão sentir isso por conta própria,” declarou o Presidente russo, Vladimir Putin.

“Depois do incidente (ataque ao embaixador russo), durante a conversa com Putin, concordámos que isto é uma provocação e não há qualquer disputa”.
“Eles (as autoridades russas] disseram que seria mais correto juntarem-se à investigação em curso com os seus funcionários, e nós dissemos que do nosso lado não há qualquer problema em avançar com a investigação,” afirmou o Presidente turco,
Recerp Tayyip Erdogan.

De recordar que as relações entre a Rússia e a Turquia foram muito afectadas quando um avião de guerra russo foi abatido na fronteira com a Síria em novembro de 2015, mas as desculpas da Turquia no início deste ano ajudaram a superar o fosso.