EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Merkel sobre o ataque em Berlim: "Deve assumir-se que este foi um ato terrorista"

Merkel sobre o ataque em Berlim: "Deve assumir-se que este foi um ato terrorista"
Direitos de autor 
De  Francisco Marques
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Chanceler tem realizado diversas reuniões com os responsáveis pela investigação e a meio da manhã desta terça-feira fez o primeiro ponto de situação como líder da Alemanha.

PUBLICIDADE

Angela Merkel rejeita viver paralisada pelo medo e considera “muito desagradável” se se vier a confirmar que o responsável pelo ataque de segunda-feira à noite, no centro de Berlim, for um requerente de asilo.

Na primeira reação pública ao sucedido, a Chanceler alemã disse que, à luz das informações já recolhidas pela investigação, “deve assumir-se que este foi um ato terrorista.”

Para Merkel, vai ser “muito duro suportar, em especial para os alemães, se se vier a confirmar que a pessoa responsável por este ato seja alguém que pediu asilo e proteção à Alemanha”. “A confirmar-se, isso seria muito desagradável para os muitos alemães que todos os dias têm vindo a trabalhar no apoio a refugiados, mas também será duro para todos aqueles que precisam de facto da nossa proteção”, afirmou.

Angela Merkel deposita “total confiança” nas equipas de investigação encarregues do caso e garante que o ataque será esclarecido “até ao último detalhe” e o responsável castigado “com toda a força da lei alemã.”

UPDATE: Germany's Merkel says must assume Berlin incident was a terrorist attack. https://t.co/udncpoQTvLpic.twitter.com/aarFKqSDVk

— Reuters Top News (@Reuters) 20 de dezembro de 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

No Museu da Comida Nojenta em Berlim há iguarias para (mesmo) todos os gostos

Suspeitos de planearem ataque terrorista ao parlamento sueco foram detidos na Alemanha

Detido na Alemanha um dos três membros da Fação do Exército Vermelho