EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Malta: Sequestradores de avião líbio demande asilo político

Malta: Sequestradores de avião líbio demande asilo político
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Renderam-se e foram imediato detidos os dois homens que desviaram um avião líbio para Malta com 118 pessoas abordo.

PUBLICIDADE

Renderam-se e foram imediato detidos os dois homens que desviaram um avião líbio para Malta com 118 pessoas abordo.
Os dois sequestradores dizem ser de um partido pró-Kadhafi, o ex-ditador líbio, morto na revolta da Primavera Árabe de 2011. Um deles, ao sair do avião empunhava uma bandeira antiga da Líbia. Ao que tudo indica, os dois desviaram o aparelho para Malta para pedir asilo político

Malta hijack ends peacefully as Gaddafi loyalists surrender https://t.co/3Fmfu9mlBTpic.twitter.com/EjpnJKyIXa

— Reuters U.S. News (@ReutersUS) 23 décembre 2016

Antes de se entregarem, os dois indivíduos deixaram sair os 109 passageiros (82 homens, 28 mulheres e uma criança) primeiro e depois os sete elementos da tripulação. Os sequestradores abandonaram o avião no final, juntamente com os pilotos, numa operação que durou várias horas.

Il-PM jgħid li l-armi użati fuq l-ajruplan maħtuf kienu replika – https://t.co/SOHQrJTgL4pic.twitter.com/cqqPXhVLMW

— Television Malta (@TelevisionMalta) 23 décembre 2016

O voo A32 foi desviado na manhã desta sexta-feira para o aeroporto de La Valetta, em Malta. O Airbus A320 da companhia aérea Afriqiyah Airways fazia a ligação entre Sebha e Tripoli. O piloto ainda tentou convencer os piratas do ar a aterrar na capital líbia mas a resposta foi uma ameaça de explosão do aparelho com granadas de mão, que ao que tudo indica eram falsas.

Initial forensic exams now showing weapons used in Afriqiyah hijack are replicas.

— Joseph Muscat (@JosephMuscat_JM) 23 décembre 2016

Durante este sequestro as informações foram sendo avançadas pelo próprio primeiro ministro maltês Joseph Muscat. A circulação no aeroporto internacional de Malta esteve bloqueada, mas as operações acabaram por ser reabertas mesmo durante a operação de libertação dos reféns.

Os dois sequestradores foram levados pelas autoridades e devem aguardar a investigação detidos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Duas semanas após a catástrofe, Líbia recupera dezenas de corpos no mar

Centenas de manifestantes em Derna num protesto contra as autoridades

Má gestão e corrupção terão amplificado tragédia na Líbia