Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Brexit e migrações marcam arranque da presidência de Malta da União Europeia

Brexit e migrações marcam arranque da presidência de Malta da União Europeia
Tamanho do texto Aa Aa

Numa presidência repleta de dossiers difíceis de gerir, Malta assume agora a liderança da União Europeia. O Colégio de Comissários reuniu-se na ilha do Mediterrâneo para dar início formal aos trabalhos que vão ficar marcados pelas discussões sobre o Brexit.

O primeiro-ministro maltês, Joseph Muscat, lembrou que “queremos um acordo justo com o Reino Unido, mas um acordo justo terá menos vantagems que a pertença à União. Não é imaginável que no final das negociações a situação seja melhor para o Reino Unido do que a que existe agora. E não vamos avançar com negociações bilaterais enquanto o acordo com a União Europeia estive parado”.

O presidente da Comissão falou de outro dos grandes temas a ser debatido nos próximos seis meses: as migrações. Jean-Claude Juncker explicou que “temos de reforçar a presença europeia no Mediterrâneo, temos de discutir com a Líbia e com outros países do Norte de África a melhor forma de cooperar, mais que o que acontece agora”.

Desafios desta primeira presidência maltesa, país que integrou o bloco comunitário em 2004.