Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Chipre: Ainda sem solução para acabar com a divisão da ilha

Chipre: Ainda sem solução para acabar com a divisão da ilha
Tamanho do texto Aa Aa

Terminaram sem acordo as conversações para colocar fim à divisão da ilha de Chipre.

Os representantes da Turquia, Grécia, Reino Unido e das duas delegações cipriotas, em Genebra, na Suíça, concordaram voltar a reunir-se a 18 de janeiro.

A ilha foi dividida em 1974, aquando da invasão turca, em resposta a uma tentativa de golpe de Estado que tinha como objetivo a anexação do Chipre à Grécia.

Segundo o ministro turco dos Negócios Estrangeiros, “há, ainda, assuntos muito importantes que não estão resolvidos ou fechados.” Mevlut Cavusoglu afirmou não ter olhado com “com más intenções para a falta de preparação da Grécia e para pedido de mudança de data. Eles disseram que não estão prontos e que têm que discutir entre si” por isso, a Turquia apresentou uma nova data mas não a solicitada pela Grécia, que consideram “tardia” e por isso insistiram numa data anterior à pedida pela Grécia.

O chefe da diplomacia grega afirmou que a reunião foi positiva e que é necessário encontrar uma solução para a segurança, na ilha, e isso só será possível com a saída dos militares turcos.

“Poderíamos concordar com a criação de um grupo internacional que, sob a égide do Conselho de Segurança das Nações Unidas, observaria como serão implementadas as decisões É óbvio que o nosso lado não quer direitos de interferência e quer que os militares abandonem a ilha”, afirmou Nikos Kotzias.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, afirmou estar confiante de que os intervenientes estão dispostos a reunir esforços para encontrar uma solução para um problema que dura há quase meio século.

Com: Reuters; AFP