Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

África Eco Race: As surpresas da 9.ª edição

África Eco Race: As surpresas da 9.ª edição
Tamanho do texto Aa Aa

A 9.ª edição da África Eco Race terminou, no Dacar, depois de 12 dias de competição, mas trouxe várias surpresas.

Com apenas 18 anos, o israelita Gev Teddy Sella, já considerado um “prodígio”, tornou-se no mais jovem vencedor de um grande rali raid. Chegou à África Eco Race como um desconhecido, mas acabou por brilhar e sagrou-se campeão na categoria de motas.

Vencedor de cinco etapas, por razões de segurança, competiu com a bandeira da África do Sul.

Vencedor da prova em 2015 e 2016, Pal Anders Ullevalseter conquistou a segunda posição. Martin Benko completou um pódio 100% KTM.

Nos automóveis, destaque para a supremacia de Vladimir Vasilyev. Ao volante de um Mini, acompanhado pelo copiloto Konstantin Zhiltsov, o russo confirmou o favoritismo. Foi o mais rápido em quatro etapas e liderou a classificação geral da primeira à última jornada. Deixou bastante longe o segundo classificado, o checo Miroslav Zapletal, em Hummer.

O Kamaz T4 dos russos Andrey Karginov, Andrey Mokeev e Dmitrii Nikitin dominou a categoria dos camiões. Karginov estreou-se a vencer na prova africana e foi o mais rápido na categoria em sete das 12 etapas.

Elisabete Jacinto, a única representante portuguesa nas quatro rodas, desistiu na segunda etapa por causa de problemas de motor do MAN que comandava. Era terceira na classificação dos camiões à partida para a segunda jornada.