EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Chipre: Traçado da nova fronteira considerado "inaceitável"

Chipre: Traçado da nova fronteira considerado "inaceitável"
Direitos de autor 
De  Miguel Roque Dias com AFP
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As delegações da República de Chipre e da República Turca de Chipre do Norte não chegaram a acordo sobre a localização das novas fronteiras internas da ilha.

PUBLICIDADE

As delegações da República de Chipre e da República Turca de Chipre do Norte não chegaram a acordo sobre a localização das novas fronteiras internas da ilha.

Segundo o ministro turco dos Negócios Estrangeiros, Mevlut Cavusoglu, em cartas enviadas ao secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, as duas fações rivais consideram “inaceitável” o traçado da nova fronteira.

O chefe da diplomacia de Ancara avisou, no entanto, que é preciso chegar a um compromisso.

“Nós não queremos que isto se arraste durante por meses. Temos de decidir, em uma ou duas semanas, se esta solução para unificar o Chipre vai, finalmente, acontecer ou não”, afirmou Cavusoglu.

O traçado da linha da fronteira interna deitou por terra as esperanças de uma solução, para breve, para o conflito que dura desde 1974.

Esta não é, no entanto, a única questão a provocar discórdia. Depois de uma semana de negociações, sob a égide da ONU, em Genebra, na Suíça, a delegação cipriota grega, liderada pelo presidente Nicos Anastasiades, foi categórica, “não haverá solução até que os cerca de 30 mil militares turcos saiam da ilha”.

O presidente turco já respondeu. Recep Tayyip Erdogan afirmou que a retirada total das forças turcas “está fora de questão”.

Com: AFP

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Nikos Anastasiades: Reunificação: "Quanto mais depressa, melhor"

Mustafa Akinci: "As duas populações de Chipre são o mais importante nestas negociações"

ONU confirma a detenção de 11 funcionários no Iémen