Última hora

Obama comuta pena de Manning, que sairá em liberdade em maio

Obama comuta pena de Manning, que sairá em liberdade em maio
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Chelsea Manning será libertada a 17 de maio, depois do presidente Barack Obama ter decidido comutar a pena da militar transexual norte-americana.

Ainda sob o nome do soldado Bradley Manning, tinha sido condenada em 2013 a 35 anos de prisão por passar mais de 700.000 documentos confidenciais ao Wikileaks, na maior fuga de informação da história dos Estados Unidos.

Obama, que deixa a presidência na sexta-feira, tem agendada para hoje uma derradeira conferência de imprensa onde se espera que aborde a decisão.

Através do Twitter, Edward Snowden – o ex-analista da CIA responsável pela revelação das práticas de espionagem da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos – disse a Manning para se “manter forte” nos cinco meses de prisão que lhe restam e teve mesmo uma palavra de agradecimento para o presidente.

Uma “vitória”, segundo o site Wikileaks, que também reagiu através do Twitter. O fundador, Julian Assange, agradeceu “a todos os que fizeram campanha pela clemência de Manning”, acrescentando que foi a sua “coragem e determinação que tornou possível o impossível”.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.