EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Assange reitera intenção de viajar para EUA após agraciação de Manning

Assange reitera intenção de viajar para EUA após agraciação de Manning
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O fundador do WikiLeaks reiterou a intenção de se deslocar aos Estados Unidos se os seus direitos forem respeitados.

PUBLICIDADE

O fundador do WikiLeaks reiterou a intenção de se deslocar aos Estados Unidos se os seus direitos forem respeitados. Julien Assange encontra-se refugiado na embaixada do Equador em Londres desde 2012 para escapar a uma denúncia na Suécia por alegados delitos sexuais e uma eventual extradição para a América.

Assange is still happy to come to the US provided all his rights are guarenteed despite White House now saying Manning was not quid-quo-pro.

— WikiLeaks (@wikileaks) 18 de janeiro de 2017

Na semana passada, Assange revelou que viajaria para os Estados Unidos se Chelsea Manning fosse agraciada. A autora de uma das maiores fugas de informação da história militar americana, em 2010, tinha sido condenada a 35 anos de prisão. O presidente Obama comutou-lhe a pena e deverá ser libertada em maio.

A decisão também foi saudada por Edward Snowden, que ficou conhecido por revelar ao mundo a amplitude das escutas da NSA. O antigo analista da agência americana de informações reside na Rússia desde 2013, onde encontrou refúgio. As autoridades de Moscovo prolongaram-lhe recentemente a autorização de residência por mais três anos e, de acordo com o seu advogado, em 2018 poderá adquirir a nacionalidade russa.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Snowden, Assange e Manning, os sobrenomes da discórdia

Rússia prolonga visto de residência de Snowden

Tribunal de Londres decide que Assange pode recorrer da ordem de extradição para os EUA