Mattis quer membros da NATO menos dependentes dos EUA

Mattis quer membros da NATO menos dependentes dos EUA
De  Ricardo Figueira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Entretanto, foi anunciado um plano para a compra conjunta de aviões e submarinos.

PUBLICIDADE

Os países da NATO vão ter de depender menos das ajudas dos Estados Unidos. Foi o aviso deixado pelo secretário norte-americano de defesa, James Mattis, na cimeira da Aliança Atlântica em Bruxelas. Os países membros anunciaram um plano para a compra conjunta de aviões e submarinos. Quanto a uma eventual colaboração militar entre os Estados Unidos e Rússia, Mattis diz que não é pra já: “Ainda não estamos em posição de colaborar a nível militar. Mas os nossos líderes políticos vão empenhar-se em encontrar um caminho comum nas matérias em que a Rússia está a faltar aos compromissos”.

Neste que foi o primeiro encontro de um membro da administração Trump com os ministros da Aliança Atlântica, tanto Mattis como o secretário-geral da NATO Jens Soltenberg descansaram os representantes dos vários países membros, ao reafirmarem que o compromisso para a defesa coletiva é incondicional.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

NATO quer tornar ajuda à Ucrânia regular e estável

Comandante polaco do Eurocorps demitido por suspeita de colaboração com a Rússia

Ucrânia: guerra às portas da Europa abre caminho a projeto de defesa comum