Takata declara-se culpada no caso dos airbags mortais

Takata declara-se culpada no caso dos airbags mortais
De  Nelson Pereira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A empresa japonesa Takata declarou-se na segunda-feira culpada, num processo-crime, como parte de um acordo de mil milhões de dólares que espera concluir com o Departamento de Justiça norte-americano,

PUBLICIDADE

A empresa japonesa Takata declarou-se na segunda-feira culpada, num processo-crime, como parte de um acordo de mil milhões de dólares que espera concluir com o Departamento de Justiça norte-americano, que inclui fundos de compensação para os fabricantes de carros e as vítimas dos airbag defeituosos que comercializou.

Os airbags da Takata causaram pelo menos 16 vítimas mortais (15 das quais em veículos Honda). Foram retirados do mercado mundial 31 milhões de veículos por dez fabricantes desde 2008.

Os advogados de proprietários norte-americanos processaram a Honda, a BMW, a Ford, a Mazda, a Nissan e outros fabricantes, alegando que, apesar de saberem há vários anos que os airbags da Takata eram defeituosos, continuaram a usá-los nos veículos que produziam, mais interessadas em reduzir custos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Juiz condena Trump a pagar 355 milhões de dólares por ter mentido sobre a sua fortuna

Juíza atacada pelo réu enquanto lia sentença em tribunal

Trump cometeu fraude enquanto construía o seu império imobiliário, conclui juiz de Nova Iorque