EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Nápoles "declara guerra" a líder de extrema-direita

Nápoles "declara guerra" a líder de extrema-direita
Direitos de autor 
De  Miguel Roque Dias com ANSA
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Uma manifestação, este sábado, contra a visita do líder do partido de extrema-direita Liga Norte, Matteo Salvini, transformou Nápoles, no sul de Itália, num cenário de batalha…

PUBLICIDADE

Uma manifestação, este sábado, contra a visita do líder do partido de extrema-direita Liga Norte, Matteo Salvini, transformou Nápoles, no sul de Itália, num cenário de batalha campal.

Dezenas de pessoas correram pelas ruas em pânico e foram obrigadas a pedir refúgio a comerciantes e lojistas, que fechavam as portas dos estabelecimentos, enquanto a polícia antimotim e os manifestantes se envolviam em confrontos.

Em resposta aos coquetéis molotov e pedras, as autoridades responderam com canhões de água e gás lacrimogéneo.

#Breaking Left-wing thugs, Antifa in Italian city of Naples, southern Italian city. #Antifa against the visit of #Napoli#Italypic.twitter.com/TsZ42mTMZj

— Jaime T (@JaimeT2020) March 11, 2017

Várias viaturas foram incendiadas.

Segundo as autoridades napolitanas, cinco pessoas foram detidas.

Antes dos confrontos, cerca de duas mil pessoas protestaram contra Matteo Salvini, carregando faixas contra o fascismo.

Salvini visitou Nápoles para participar num comício político e culpou a autarquia pelos confrontos, por ter autorizado o protesto popular.

A Liga Norte é um partido que em 1991 defendia a independência do norte de Itália.

Hoje em dia, assume-se como sendo um partido conservador, antiglobalização, eurocético e anti-imigração.

Com: ANSA

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

A pizza napolitana já tem três séculos e quem a faz diz que é a melhor

Meloni procura reforma constitucional para eleição direta do primeiro-ministro

Guerra na Ucrânia domina cimeira do G7 em Itália