Rússia: libertada comerciante condenada por "sms" acerca de movimentos de tanques

Rússia: libertada comerciante condenada por "sms" acerca de movimentos de tanques
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Libertada após o perdão de Vladimir Putin, depois de receber uma pena de prisão de quase oito anos por “traição”.

PUBLICIDADE

Libertada após o perdão de Vladimir Putin, depois de receber uma pena de prisão de quase oito anos por “traição”. Detida em janeiro de 2015, Oxana Sevastidi, uma comerciante de 46 anos, tinha sido condenada pelo envio de uma mensagem de telemóvel acerca dos movimentos de tanques russos, poucos meses antes da curta guerra entre a Rússia e a Geórgia, no Verão de 2008. O Kremlin tinha anunciado o perdão a 7 de março, sublinhando a prova de “humanidade” do presidente russo. A defesa de Sevastidi felicitou a libertação, mas afirmou que continuará a lutar pela anulação da condenação no Supremo Tribunal, que deverá pronunciar-se dentro de poucos dias.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Países Baixos assinam tratado de segurança com Kiev

Funeral de Alexei Navalny acontece esta sexta-feira

Rússia dá início à votação antecipada para as eleições presidenciais