A primeira reviravolta do curto mandato de Theresa May

A primeira reviravolta do curto mandato de Theresa May
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A convocação de eleições antecipadas é a primeira reviravolta do curto mandato de Theresa May como primeira-ministra do Reino Unido.

PUBLICIDADE

A convocação de eleições antecipadas é a primeira reviravolta do curto mandato de Theresa May como primeira-ministra do Reino Unido. May justifica a decisão com a necessidade de reforçar a estabilidade política durante as negociações de saída da União Europeia.

Na prática, a realização de eleições antecipadas poderá aumentar a vantagem dos conservadores numa altura em que o líder da oposição trabalhista Jeremy Corbyn é contestado dentro do próprio partido.

May terá como adversária a primeira-ministra escocesa Nicola Sturgeon que se opôs ao Brexit e quer um novo referendo sobre a independência da Escócia.

O líder trabalhista diz-se pronto a apresentar uma alternativa credível para o país, mas, é criticado por não ter lutado com convicção pela permanência do Reino Unido na União Europeia.

Os Liberais democratas, favoráveis à União Europeia, poderão lucrar com a fraca popularidade dos trabalhistas e aumentar o número de deputados em Westminster.

May não teria marcado eleições se não estivesse convencida de que podia melhorar a margem do partido conservador e todas as sondagens lhe dão razão.

Não se espera que os conservadores ganhem muitos votos na Escócia. Em 2015, o Partido Nacional Escocês arrecadou 56 dos 59 assentos parlamentares reservados à Escócia. A maioria de escoceses disse não à saída da União Europeia no referendo de junho. No entanto, as sondagens indicam que se houver um novo referendo sobre a independência, os escoceses voltarão a optar pela permanência no Reino Unido.

Para avançar com as eleições antecipadas no Reino Unido só falta a luz verde de pelo menos dois terços dos deputados. O líder trabalhista já confirmou que não se opõe ao escrutínio antecipado.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Oposição britânica recebe anúncio de May com otimismo

Theresa May anuncia eleições antecipadas

Cozinhou, arrumou e até entregou refeições: príncipe William voltou aos compromissos públicos