This content is not available in your region

Jovem queimado vivo durante protesto em Caracas

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Jovem queimado vivo durante protesto em Caracas

Um jovem de 22 anos foi queimado vivo, este domingo, durante mais um protesto da oposição venezuelana, em Caracas. As versões divergem entre o governo, que afirma ser um apoiante do regime, e manifestantes, que dizem tratar-se de um ladrão, mas o que é certo é que o presidente Nicolás Maduro aproveitou a ocasião para atacar os opositores:

“Nunca se viu atear fogo a uma pessoa, como fazem os terroristas do Estado Islâmico, no Médio Oriente. Que uma pessoa seja queimada viva, agredida e esfaqueada quatro vezes, praticamente linchada porque alguém gritou que era um ‘chavista’, ou porque outra gritou que a estava a roubar.”

O jovem encontra-se hospitalizado, com queimaduras em 80 por cento do corpo.

As manifestações quotidianas contra o regime de Maduro prolongam-se desde o dia 1 de abril e têm degenerado cada vez mais em violência. Segundo os números oficiais, 48 pessoas perderam a vida desde o início da crise.