Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Trump responde a Pyongyang reafirmando o poder nuclear dos Estados Unidos

Trump responde a Pyongyang reafirmando o poder nuclear dos Estados Unidos
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As mais recentes sanções impostas pelas Nações Unidas à Coreia do Norte motivaram a manifestação gigante que as autoridades de Pyongyang organizaram, quarta-feira, na capital do país.

Na terça-feira, Pyongyang, tinha ameaçado atacar a Ilha de Guam. O pequeno território norte-americano no meio do Pacífico é essencial para os Estados Unidos do ponto de vista militar.

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reagiu à ameaça usando a conta twitter para dizer que, após a sua ordem de modernização, “o arsenal nuclear norte-americano ficou mais forte do que nunca” e que “os Estados Unidos serão sempre a nação mais poderosa do Mundo”.

O secretário de Estado dos Estados Unidos, Rex Tillerson, esteve na ilha de Guam, quarta-feira, e minimizou as especulações de que as ameaças da Coreia do Norte podiam levar os Estados Unidos a uma opção militar.

“Acho que os americanos devem dormir descansados, não precisam de se preocupar com a retórica, particular, dos últimos dias. Penso que o Presidente, como comandante supremo, considerou necessário fazer uma declaração muito forte dirigida à norte Coreia do Norte. Acho que o Presidente estava apenas a reafirmar que os Estados Unidos têm a capacidade de se defender de qualquer ataque e defender os seus aliados. E é o que faremos,” afirmou Rex Tillerson.