EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Inventor acusado de morte de jornalista sueca muda versão dos acontecimentos

Inventor acusado de morte de jornalista sueca muda versão dos acontecimentos
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Dinamarquês diz que Kim Wall morreu dentro do submarino que ele próprio concebeu.

PUBLICIDADE

Com Lusa

A jornalista sueca Kim Wall, desaparecida há 10 dias no mar Báltico, terá morrido dentro de um submarino durante uma entrevista com o seu inventor, o dinamarquês Peter Madsen.

Madsen, declarou ao tribunal que Wall sofreu um acidente dentro da embarcação, depois de ter dito que a tinha deixado, depois do encontro entre ambos, numa zona a sul da capital dinamarquesa.

Madsen disse ainda aos investigadores que, a última vez que viu a repórter, esta estava viva.

Com a mudança da versão de Peter Madsen, o tribunal decidiu-se pela prisão preventiva do inventor, por suspeita de homicídio involuntário.

A polícia informou que há pistas concretas sobre a rota do submarino. As polícias sueca e dinamarquesa continuam as buscas pelo cadáver.

O desaparecimento de Kim Wall, de 30 anos, foi sinalizado pelo namorado no dia 11 de agosto, depois de a jornalista ter subido a bordo do UC3 Nautilus, um submarino de quase 18 metros de largura e 40 toneladas, para entrevistar Peter Madsen, o seu criador.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Líder do Malawi pede investigação independente à morte do vice-presidente em acidente de aviação

Em apenas uma semana, três turistas desaparecidos nas ilhas gregas foram encontrados mortos

Três feridos em ataque à faca no metro de Lyon