Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Londres diz-se vítima de chantagem europeia sobre preço do divórcio

Londres diz-se vítima de chantagem europeia sobre preço do divórcio
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Londres diz-se vítima de chantagem sobre a fatura a pagar para sair da União Europeia e voltou a exigir que se fale do futuro das relações comerciais e não do divórcio.

Durante uma visita oficial ao Japão, o governo britânico lançou mais uma farpa aos continentais, pela voz do ministro do comércio.

“Falei com representantes de empresa europeias, da Alemanha e de Espanha, que me disseram que era preciso pressionar a Comissão Europeia para saber como ficarão as coisas no final porque precisamos de manter o comércio livre e aberto na Europa. Introduzir obstáculos ao comércio e ao investimento que não existem hoje enviaria um sinal aos investidores de que a Europa já não está aberta aos negócios”, afirmou o ministro do comércio britânico, Liam Fox.

Numa outra linha argumentativa, o presidente da câmara de Londres, considera que o recuo dos conservadores nas últimas eleições significa que povo britânico não deseja um divórcio radical.

“Antes das eleições, a primeira ministra britânica propôs um ‘hard brexit’ em que o país deixaria de integrar o mercado único e a união aduaneira. Os britânicos rejeitaram essa proposta”, afirmou Sadiq Khan.

No capítulo das negociações, há vários pontos de discórdia concretos entre Londres e o bloco europeu. Por exemplo, os britânicos recusam-se a honrar o compromisso assumido anteriormente de emprestar dinheiro à Ucrânia e de financiar projetos europeus em África.