Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Myanmar: Fuga massiva de rohingyas para o Bangladesh

Myanmar: Fuga massiva de rohingyas para o Bangladesh
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O fluxo de refugiados da comunidade Rohingya de Myanmar – a antiga Birmânia – para o Bangldesh não pára de crescer. Os números variam segundo as fontes, mas, de acordo com o gabinete de coordenação da ONU no Bangladesh, já serão mais de 87 mil.

São homens, mulheres e crianças que fogem à violência e à perseguição do exército brimanês contra esta comunidade muçulmana.

Um homem conta que “estava em casa com a família; os soldados chegaram e começaram a disparar sobre eles indiscriminadamente”.

A maioria busdista de Myanmar considera os muçulmanos como uma ameaça. A própria Aung San Suu Kyi vê os rohingyas como imigrantes ilegais do Bangladesh ainda que vivam na Birmânia há várias gerações.

A jovem paquistanesa, Malala Yuzafzai denuncia a atitude da birmanesa laureada como ela com o Prémio Nobel da Paz.

A situação em Myanmar tem provocado reações em todo o mundo Em Grosny, capital da Chechénia, milhares de pessoas pediram o fim do genocídio dos Rohingyas.