Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Discurso de May sobre o Brexit foi "construtivo", disse Barnier

Discurso de May sobre o Brexit foi "construtivo", disse Barnier
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Theresa May fez um discurso sobre o Brexit num “espírito construtivo”, considerou o principal negociador por parte da União Europeia, Michel Barnier, em reação à mais recente visão apresentada pela primeira-ministra britânica, sexta-feira, na cidade italiana de Florença.


A avaliação também foi positiva por parte da diretora-adjunta do centro de estudos Bruegel, em Bruxelas.

“Estou certa de que um acordo sobre os direitos dos cidadãos será alcançado muito rapidamente. É algo positivo para ambos os lados, pelo que será alcançado. No que se refere à questão da Irlanda do Norte também estou convencida de que uma solução satisfatória será alcançada. Outra coisa de que não duvido é que Reino Unido honrará os seus compromissos”, disse, à euronews, Maria Demertzis.

É grande a polémica sobre os cerca de 60 mil milhões de euros que o Reino Unido deverá pagar devido aos compromissos financeiros assumidos anteriormente.

Dinheiro que terá impacto nos programas comunitários após a saída do país, mas a analista política disse que “essa é uma questão menor em comparação com os outros aspetos mais importantes”.

“A futura relação entre as partes e os direitos dos cidadãos são questões muito mais relevantes e é nelas que devemos investir o tempo”, acrescentou.


“Theresa May espera ter feito um discurso suficientemente forte para desbloquear o impasse do Brexit, para convencer a União Europeia de que está pronta a obter um acordo de divórcio justo. Depois de toda a turbulência até agora, será que o caminho pela frente será mais fácil? Vamos descobrir durante a próxima ronda de negociações, que começará na semana que vem”, realçou o correspondente da euronews, Damon Embling.