Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Japão vai ter eleições antecipadas

Japão vai ter eleições antecipadas
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Coreia do Norte, com os testes nucleares e de mísseis em que persiste, continua a impactar a política interna dos países vizinhos.

Esta quinta-feira, o primeiro-ministro japonês, Shinzō Abe, anunciou a dissolução da câmara baixa do Parlamento na próxima quinta-feira, antecipando um ano as eleições.

Em causa, o prolongamento de mandato no contexto de forte tensão com o regime de Pyongyang: “Eleições, que são a base da democracia, não devem ser afastadas pela ameaça da Coreia do Norte. Antes acredito que precisamos de convocar eleições e procurar apoio público para reagir aos assuntos com a Coreia do Norte.”

Japão, Coreia do Sul e Estados Unidos, aliam-se militarmente face a Pyongyang.

Abe, à frente do executivo nipónico há 5 anos, quer capitalizar o aumento recente de apoio popular e a falta de coesão da oposição, e também reformar a segurança social de um país com mais de 27% de população acima dos 65 anos, e menos de um milhão de nascituros em 2016, o mais baixo índice registado.