Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

O futuro da Catalunha nas mãos de Puigdemont

O futuro da Catalunha nas mãos de Puigdemont
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O presidente do governo regional da Catalunha prepara-se para pôr fim ao “suspense” sobre o desfecho do processo independentista iniciado com o referendo de 1 de Outubro.

Carles Puigdemont vai discursar frente ao parlamento autonómico às 18h00 locais, oficialmente para “analisar a situação política”, durante uma sessão seguida de um debate sem voto. Fontes próximas dos partidos independentistas garantem que o líder catalão deverá declarar a independência do território, deixando a porta aberta um período transitório de negociações com mediação internacional.

O governo catalão transmitiu esta manhã ao parlamento os resultados do referendo, considerado ilegal por Madrid. O primeiro-ministro Mariano Rajoy agendou já para amanhã um discurso no parlamento espanhol por volta das 16h00, quando o executivo não descarta represálias, como a suspensão da autonomia catalã ou uma intervenção para assumir o controlo das autoridades locais à luz de uma nova lei de segurança pública.

O discurso decisivo de Puigdemont tinha sido adiado para hoje depois do Tribunal Constitucional espanhol ter suspendido a sessão plenária do parlamento catalão agendada para segunda-feira. Em paralelo, o governo independentista enfrenta uma “sangria” empresarial, quando seis das sete empresas catalãs cotadas no Ibex35 decidiram transferir a sua sede social para fora do território, temendo uma saída da União Europeia e da zona euro.