Última hora

Kaspersky suspeita de espionagem

Kaspersky suspeita de espionagem
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia terá usado os programas antivírus da empresa Kaspersky para espiar computadores um pouco por todo o mundo. O antivírus teria, segundo vários atuais e antigos agentes norte-americanos citados por um artigo do Wall Street Journal, instalado um dispositivo para procurar e detetar documentos secretos da defesa norte-americana.

Esta não é a primeira alegação do género que surge contra a Kaspersky, uma das mais importantes empresas de antivírus do mundo. Desta vez, trata-se de uma operação a nível mundial e em larga escala. Segundo o artigo agora publicado, as alegadas ligações entre os serviços de espionagem do Kremlin e o grupo fundado e dirigido por Evgueni Kaspersky e estão a ser investigadas há vários anos. O alerta foi dado em 2014 pelos serviços secretos de Israel, quando penetraram nas redes da Kaspersky.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.