EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Quénia: violência mancha novo escrutínio presidencial

Quénia: violência mancha novo escrutínio presidencial
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A oposição, liderada por Raila Odinga, apelou ao boicote ao escrutínio.

PUBLICIDADE

Esta quinta-feira, os quenianos regressaram às urnas pela segunda vez desde agosto para escolherem um novo presidente.

O escrutínio de agosto deu a vitória ao atual presidente, Uhuru Kenyatta. No entanto, o resultado acabou por ser anulado pelo tribunal constitucional devido ao que foi descrito como “irregularidades”.

A oposição, liderada por Raila Odinga, apelou ao boicote ao escrutínio.

Esta manhã, as urnas abriram em ambiente de tensão elevada.

Analistas afirmam que o boicote decretado pela oposição poderá dar a vitória ao presidente Kenyatta. No entanto, o seu mandato poderá ser afetado pela baixa afluência às urnas e falhas processuais.

Ainda assim, Kenyatta apelou ao voto e ao respeito pelos direitos daqueles que não querem votar.

Nas ruas contudo, registaram-se alguns confrontos entre a população e a polícia que disparou balas reais para dispersar os manifestantes.

Segundo o líder da oposição, o novo escrutínio não será credível acusando ainda o presidente de seguir uma via autoritária.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar novos protestos no Quénia

Presidente do Quénia anuncia que não vai assinar lei que prevê aumento de impostos após protestos

Masoud Pezeshkian vence segunda volta das eleições presidenciais no Irão