Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Puigdemont resiste a Madrid e persiste na via da independência

Puigdemont resiste a Madrid e persiste na via da independência
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Carles Puigdemont rejeita ser destituído por Madrid e apela a uma “oposição democrática” e “pacífica” contra a suspensão da autonomia da Catalunha.

Numa mensagem gravada esta manhã, em Girona, ao lado da bandeira independentista, o ex-líder da autonomia catalã recusa recuar na declaração de independência proclamada ontem pelo parlamento regional e afirma que o seu executivo vai prosseguir o “mandato democrático”, para “construir um país livre”.

“Tratam-se de decisões contrárias à vontade exprimida pelos cidadãos do nosso país nas urnas. Estes cidadãos sabem perfeitamente que, numa sociedade d emocrática, são os parlamentos que escolhem e revogam os presidentes”.

“Quero enviar-vos uma mensagem de paciência, preserverança e perspetiva. Sabemos bem que a melhor forma de defendermos o que conquistámos até hoje é através de uma oposição democrática à aplicação do artigo 155, que representa uma agressão premeditada contra a vontade dos catalães, os quais sempre se consideraram como uma nação da Europa”, declarou Puigdemont.

A intervenção tinha sido gravada esta manhã, frente à sede do governo regional em Girona, um dos primeiros edifícios oficiais a retirar a bandeira espanhola da fachada após a declaração de independência. Uma intervenção que ocorre num momento em que a vice-presidente do governo central, Soraya de Santamaria, assumiu esta manhã as competências de Puigdemont ao abrigo do artigo 155.