EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Papua Nova Guiné resolve à força problema de refugiados

Papua Nova Guiné resolve à força problema de refugiados
Direitos de autor 
De  Nara Madeira
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Papua Nova Guiné começou a tomar medidas para remover, à força, os homens que permaneciam num centro australiano, abandonado.

PUBLICIDADE

As autoridades da Papua Nova Guiné começaram, esta segunda-feira, a tomar medidas para remover, à força, os cerca de 450 homens que permaneciam num centro de detenção australiano, abandonado, e sem as mínimas condições de habitabilidade, água ou alimentos:

“A imigração está cá e a polícia regressou para partir o tanque de água, que é o que estão a fazer. Querem esvaziar o tanque de toda a água que estava lá dentro”, adianta um dos refugiados Behrouz Bouchani.

Os refugiados estavam barricados, neste centro da Ilha de Manus, há mais de 13 dias, desafiando as tentativas da Austrália e da Papua Nova Guiné de encerrar as instalações.

No final de outubro, o ministro da Imigração do país tinha pedido à Austrália que assumisse a responsabilidade pelos requerentes de asilo presos num centro de detenção da ilha de Manus. Enquanto isso, na Austrália, multiplicam-se as manifestações contra a situação dos refugiados.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Candidatos a asilo para a Austrália têm mais 24 horas

Áustria anuncia novo pacote de obrigações para requerentes de asilo

Requerentes de asilo: a República de Chipre numa encruzilhada