Última hora

Arte gera momentos de tensão na Catalunha

Arte gera momentos de tensão na Catalunha
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os catalães voltaram à ruas, desta vez, para impedir que 44 peças de arte religiosa fossem devolvidas ao mosteiro de Sijena, em Aragão.

Os protestos eclodiram junto às portas do Museu de Lérida onde decorreu a operação. Cerca de 200 pessoas, responderam ao apelo lançado por um grupo de independentistas e contestaram, desta forma, a sentença proferida em 2015 e ratificada em novembro, pelo tribunal de 1ª instância de Huesca. Os Mossos de Esquadra foram obrigados a intervir.

Acompanhados pela Guardia Civil, os técnicos enviados pelo Governo de Aragão entraram no museu por volta das 03h00 na tentativa de evitar a manifestação prevista para quatro horas e meia mais tarde.

As obras foram compradas pelo Governo catalão em 1983 - na altura por 10 milhões de pesetas, cerca de 60 mil euros - uma compra declarada ilegal pela justiça.

Numa mensagem publicada nas redes sociais, Carles Puigdemont disse tratar-se de um " Golpe de Estado para pilhar a Catalunha com total impunidade."

As obras chegaram ao destino final ao início da tarde desta segunda-feira.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.