EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Catalunha vota futuro nas urnas

Catalunha vota futuro nas urnas
Direitos de autor REUTERS/Albert Gea
Direitos de autor REUTERS/Albert Gea
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Cinco milhões e meio de eleitores escolhem um novo governo catalão num sufágio que na prática é um referendo à independência.

PUBLICIDADE

Os dados estão lançados para o futuro da Catalunha. Os cinco milhões e meio de eleitores escolhem um novo governo Catalão num sufrágio que na prática é um referendo à independência.

Inês Arriadas, do Ciudadanos, está na linha da frente para o triunfo. Votou em Barcelona.

"Estamos provavelmente a enfrentar uma eleição que é essencial para a nossa coexistência, essencial para a reconciliação de todos os catalães. Espero que inundemos as urnas", afirmou Inés Arriamadas.

Mas a Esquerra Republica, pró independência, liderava as sondagens com uma diferença marginal para o Ciudadanos. Marta Rovira, a cabeça de lista votou em Vic já com a matemática das coligações em mente,

E o homem que terá na mão a chave do poder também votou em Barcelona. Cabeça de lista de uma coligação que integra o Podemos, Xavier Domenech está confiante numa grande participação.

"Hoje os cidadãos têm a chave. Nesse sentido nós esperamos uma participação massiva como nunca antes foi visto na Catalunha. Porque essa participação massiva significa que apesar desta situação complexa e difícil que o país vive, vai haver uma solução. Nós vamos ultrapassar isto de uma forma positiva", diz Xavier Domenech.

Miquel Iceta, timoneiro do Partido Socialista da Catalunha, também votou com confiança esperando participar numa solução governativa que sairá das complexas negociações pós-eleitorais.

Xavier Garcia Albiol sabe que terá poucas hipóteses que ser o mais votado, mas também tem noção de que todos os votos contam e por isso deu o exemplo a exercer o direito numa escola de Barcelona.

As urnas encerram às oito horas locais, menos uma hora em Lisboa.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Arranca votação na Catalunha

Duelo desigual na Catalunha

Navio de cruzeiro com 1500 passageiros retido em Barcelona porque 69 bolivianos têm vistos falsos