Última hora

Última hora

Dupla canadiana altera rotina demasiado sexy e garante ouro ao Canadá

Em leitura:

Dupla canadiana altera rotina demasiado sexy e garante ouro ao Canadá

Tessa Virtue e Scott Moir durante a rotina que valeu ouro ao Canadá
@ Copyright :
REUTERS/Lucy Nicholson
Tamanho do texto Aa Aa

Tessa Virtue e Scott Moir fecharam com "chave" de ouro a prestação coletiva do Canadá na patinagem artística dos Jogos Olímpicos de Inverno, em Pyeongchang, Coreia do Sul.

A dupla tinha sido notícia pela decisão de alterar a habitual rotina, criticada por ter um movimento considerado demasiado sugestivo sexualmente (vídeo em baixo).

Mesmo assim, a dupla canadiana conseguiu seduzir os juízes olímpicos com uma coreografia ao som de uma versão de "Roxanne", dos Police, reitrada do filme "Moulin Rouge", de Baz Luhrmann.

Virtue e Moir fecharam a pontuação que valeu a medalha de ouro por equipas ao Canadá.

Foi a segunda medalha de ouro do Canadá nestes Jogos, juntando-se à de Mikael Kingsbury, na final de esqui "freestyle" em pista de bossas.

No pódio coletivo da patinagem artística, medalha de prata para os "Atletas Olímpicos da Rússia" e bronze para os Estados Unidos.

No esqui "freestyle" em pista de bossas, o australiano Matt Graham é o novo vicecampeão olímpico e o japonês Daichi Hara foi medalha de bronze.

Nas finais de biatlo do dia, Martin Fourcade deu a volta por cima após a desilusão de domingo, com o oitavo lugar no "sprint" de 10km.

O francês, de 29 anos, repetiu na perseguição de 12,5km o título ganho há quatro anos em Sochi e conquistou a terceira medalha de ouro olímpica da carreira.

O jovem sueco Sebastian Samujelsson, de 20 anos, ganhou a prata e o bronze foi para o alemão Benedikt Doll. No quadro feminino, triunfo para a alemã Laura Dahlmeier na perseguição de 10 km, com a eslovaca Anastasiya Kuzmina a ficar em segundo e a francesa Anais Bescond em terceiro.

No snowboard, Jamie Anderson imitou no quadro feminino o triunfo de véspera de Redmond Gerard no quadro masculino.

A jovem de 24 anos garantiu para os Estados Unidos a medalha de ouro na final feminina de "slopestyle", superando a canadiana Laurie Blouin (prata) e a finlandesa Enni Rukajärvi  (bronze).

Na patinagem de velocidade feminina, vitória histórica para Ireen Wust nos 1500 metros.

Depois de já ter vencido também nos 3000 metros, a holandesa somou a 10.a medalha olímpica da carreira e tornou-se na atleta mais medalhada de sempre em Jogos Olímpicos de Inverno.

A japonesa Miho Takagi ficou com a prata e a também holandesa Marrit Leenstra ocupou o último lugar do pódio.

Nos saltos de esqui, por fim, a norueguesa Maren Lundby venceu a prova de trampolim normal, à frente da alemã Katharina Althaus e a japonesa Sara Takanashi.