Última hora
This content is not available in your region

Africanews: "Zuma era tão amado quanto desprezado"

euronews_icons_loading
Africanews: "Zuma era tão amado quanto desprezado"
Tamanho do texto Aa Aa

Como seria de esperar, a queda de Jacob Zuma dominou a atualidade no continente africano. A redação da Africanews analisa as implicações deste afastamento.

A jornalista Claire Muthinji aponta que "Jacob Zuma era tão amado quanto desprezado. Era o presidente mais polémico após o fim do apartheid. A sua governação ficou marcada pelo desemprego elevado e pelo lento crescimento económico. Mesmo assim, continuava a ser muito respeitado no ANC e numa vasta parte da África do Sul. O seu afastamento é muito significativo para a democracia em África, sobretudo no sul do continente. Zuma foi o segundo presidente, a seguir a Mugabe no Zimbabué, a deixar o poder sem derramamento de sangue. Isto é muito importante para a democracia quer naquele país, quer noutros países africanos que podem seguir o mesmo caminho".

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.