Última hora

Última hora

"Estado da União": "queda" de Schulz, as propostas de Juncker

Em leitura:

"Estado da União": "queda" de Schulz, as propostas de Juncker

"Estado da União": "queda" de Schulz, as propostas de Juncker
Tamanho do texto Aa Aa

O líder dos social-democratas na Alemanha, Martin Schulz, negociou um acordo de coligação muito vantajoso com os conservadores de Angela Merkel.

Alguns especialistas dizem que 70 por cento desse acordo tem a marca Schulz e apenas 30 por cento a de Merkel, mas o seu partido não recebeu o resultado com muito agrado, acusando-o de ser demasiado próximo da chanceler.

Num primeiro momento, Schulz renunciou ao cargo de ministro dos Negócios Estrangeiros no futuro governo mas, em última instância, acabou por renunciar à presidência do partido.

Este é um dos temas em destaque no “Estado da União”, programa que passa em revista a atualidade europeia da semana.

Outro desenvolvimento importante foi o anúncio de Jean-Claude Juncker, presidente da Comissão Europeia, sobre a reforma institucional da União após o Brexit, incluindo sobre o método para escolher o seu sucessor no cargo.

Destaques na agenda da semana que vem:

- segunda-feira, 19 de fevereiro: Os ministros das Finanças da zona euro discutem candidatos a vice-presidente do BCE

- sexta-feira, 23 de fevereiro: Cimeira informal da União Europeia

-domingo, 25 fevereiro: O presidente da Comissão, Jean-Claude Juncker, começa uma viagem aos Balcãs Ocidentais