Última hora

Última hora

Arrancou o Festival Internacional de Artes de Inverno

Em leitura:

Arrancou o Festival Internacional de Artes de Inverno

Arrancou o Festival Internacional de Artes de Inverno
Tamanho do texto Aa Aa

Está aí mais uma edição do Festival Internacional de Artes de Inverno. O evento cultural que decorre na estância turística de Sochi está ligada a um nome de peso: o diretor artístico Yuri Bashmet.

"É um festival de pesquisa, de antestreia, de descoberta de nomes, de estrelas e de principiantes. O lado educativo, também, é importante" refere Bashmet.

Um espaço que privilegia o talento e a criatividade. A música clássica, o jazz e até mesmo o fado estão em destaque na XI edição do festival, tal como um instrumento musical tipicamente russo até agora relegado para um plano secundário.

«A balalaica é um instrumento que tem a particularidade de não ter sido criado para ser tocado de inicio por uma só pessoa. Ninguém ousaria tocar algo de complicado, muito menos com uma orquestra. No século XX era impossível imaginar semelhante possibilidade" afirma Mikhail Dzyudze, músico.

Em Sochi, a arte assume, por estes dias, diferentes formas que se apresentam a um público cada vez mais diversificado e exigente. Uma das exposições é dedicada ao heavy metal.

«O heavy metal não é uma música de conservatório. Este trabalho mostra como um grupo de heavy metal escava um buraco onde coloca as colunas de som e de onde sai a música, mas o som reproduzido a partir desse buraco é completamente dissonante, surrealista" Antonio Geusa, curador da exposição "Eco-Eco."

Teatro, cinema e ballet fazem, também, parte do cartaz. O Festival Internacional de Artes de Inverno estende-se até 25 de fevereiro.