Última hora

Última hora

Quando a arte choca com a política: Obra retirada da ARCO em Madrid

Em leitura:

Quando a arte choca com a política: Obra retirada da ARCO em Madrid

Quando a arte choca com a política: Obra retirada da ARCO em Madrid
Tamanho do texto Aa Aa

O conflito entre Madrid e Barcelona chegou às artes, depois da ARCO, a Feira de Arte Contemporânea de Madrid, ter decidido retirar uma das obras expostas.

"Presos Políticos da Espanha Contemporânea" é da autoria de Santiago Sierra (Madrid, 1966).

A obra é composta por 24 fotografias a petro e branco, todas alteradas. Entre os fotografados encontram-se figuras relacionadas com o processo independentista da Catalunha, como , Oriol Junqueras, Jordi Sánchez e Jordi Cuixat.

Uma vez retirada da exposição, a obra foi vendida a um jornalista, por 80 mil euros, que a ofereceu depois ao museu de Arte Moderna e Contemporânea de Barcelona (MACBA).

A decisão provocou polémica em Espanha. Santiago Sierra considerou a medida como "um ato de censura anacrónico e exótico".