EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Lixeira de Hulene: Conselho Municipal pode ser processado

Lixeira de Hulene: Conselho Municipal pode ser processado
Direitos de autor 
De  Nara Madeira
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Procuradoria-Geral da República tinha alertado o conselho para o perigo que a lixeira representava.

PUBLICIDADE

O Conselho Municipal de Maputo poderá ser processado pela tragédia na lixeira de Hulene, nos arredores da capital, que matou, pelo menos 16 pessoas.

À Soico Televisão, estação privada moçambicana, fonte do Ministério Público adiantou que a Procuradoria-Geral da República tinha alertado o organismo local para o perigo que esta representava.

O desmoronamento da lixeira, da altura de um prédio de três andares, aconteceu na noite de 18 para 19 últimos.

As autoridades do país já anunciaram o encerramento desta lixeira, de que se vinha a falar há vários anos, mas não de um dia para o outro, acontecerá por etapas, até porque é preciso realojar as famílias que ali vivem e os custos da operação ascendem a mais de 80 milhões de euros.

Está já em andamento a construção de um novo aterro, no município de Matola, o executivo moçambicano espera que ele entre em funcionamento em 2019.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

As dúvidas com o fim da lixeira de Hulene

Terraço do edifício que ruiu em Palma de Maiorca era ilegal

O que fez colapsar o restaurante Medusa em Maiorca?