Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

UE propõe regras para tributar empresas digitais

UE propõe regras para tributar empresas digitais
Direitos de autor
REUTERS/Francois Lenoir
Tamanho do texto Aa Aa

A Comissão Europeia apresentou, esta quarta-feira, regras para garantir uma tributação mais equitativa das atividades digitais na União.

As duas propostas, apresentadas pelo comissário europeu para os Assuntos Económicos e Financeiros, Fiscalidade e União Aduaneira, vão permitir aos Estados-membros tributar os lucros gerados no seu território.

As novas regras surgem numa altura de tensão comercial entre a União Europeia e os Estados Unidos da América.

Pierre Moscovici garantiu que este não é um imposto sobre os GAFA, como são conhecidos os gigantes digitais Google, Apple, Facebook e Amazon, nem "um imposto anti-Estados Unidos". A proposta não visa nenhuma empresa ou nenhum país. Estima-se que entre 120 e 150 empresas se incluam no âmbito das novas regras."

Atualmente, as empresas digitais são taxadas a 9,5%, contra 23,2% para as empresas "tradicionais".

Com as novas regras, uma plataforma digital passará a ser tributável se exceder, por exemplo, o limiar de sete milhões de euros de receitas anuais num Estado-membro, se tiver um número de utilizadores num país comunitário superior a 100 mil ou celebrar mais de três mil contratos comerciais, relativos a serviços digitais.

"Receamos que os Estados-Membros se concentrem apenas na solução a curto prazo, proposta pela Comissão Europeia. Pedimos para não lutarem por esta solução a curto prazo, mas para que se concentrem, realmente, na solução a longo prazo e na reforma das regras fiscais internacionais, de uma vez por todas", pede o conselheiro para a política fiscal da Oxfam, Johan Langerock.