Rússia expulsa "mais de 50" diplomatas britânicos

Rússia expulsa "mais de 50" diplomatas britânicos
Direitos de autor REUTERS/Anton Vaganov
De  Rodrigo Barbosa com Reuters / AFP / Lusa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

É o mais recente anúncio daquela que já é a maior vaga de expulsões cruzadas da História recente

PUBLICIDADE

A guerra diplomática continua a subir de tom entre a Rússia e o Ocidente no caso Skripal. A porta-voz do Kremlin disse este sábado à agência Reuters que Londres deverá retirar "um pouco mais de 50" diplomatas do seu território. 

Na sexta-feira, Moscovo já tinha ordenado a expulsão de meia centena de representantes diplomáticos de duas dezenas de países e, um dia antes, de sessenta diplomatas só dos Estados Unidos, fechando o consulado norte-americano em São Petersburgo.

Em entrevista à NBC, o embaixador russo nos Estados Unidos, Anatoly Antonov, afirmava que "se alguém nos dá uma estalada [...] vamos retaliar. É algo implícito. O estado [atual] das relações é bastante mau".

No aeroporto internacional de Dulles, perto de Washington, aviões russos preparam-se já para repatriar os seus diplomatas. Na maior expulsão cruzada da história recente, são mais de 140 representantes russos na América do Norte, Europa e Austrália que deverão regressar ao país.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Notas com cara de Carlos III entram em circulação em junho

As Falklands pertencem ao Reino Unido? Nova sondagem revela que nem toda a gente na Europa está de acordo

Julian Assange inicia última batalha legal no Reino Unido para evitar a extradição para os EUA