EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

24 anos de prisão para a ex-presidente da Coreia do Sul

24 anos de prisão para a ex-presidente da Coreia do Sul
Direitos de autor Euronews/arquivo
Direitos de autor Euronews/arquivo
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Tribunal sul-coreano considera Park Geun-hye culpada de suborno e para além da prisão condenou a antiga chefe de Estado a pagar cerca de 13 milhões de euros.

PUBLICIDADE

A ex-presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, foi condenada por vários crimes de corrupção e abuso de poder. O Tribunal do distrito central de Seul determinou ainda que fosse paga uma multa de cerca de 13 milhões de euros.

O caso que levou à deposição da antiga chefe de Estado Park Geun-hye envolve a sua amiga Choi Soon-sil, chamada de "Rasputina". A justiça sul-coreana considera que as duas mulheres criaram uma rede de favores, através da qual extorquíram dinheiro a grandes empresas do país, como a Samsung ou a Hyundai.

Park está detida desde Março de 2017. Filha do ditador que ocupou o poder na Coreia do Sul entre 1961 e 1979, foi a primeira presidente destituida em democracia, após violentos protestos. Ironicamente, foi eleita em 2013 como a "incorruptível filha da nação".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Coreia do Sul: Park Geun-hye abandona Palácio Presidencial em desgraça

Coreia do Sul quer que Rússia cesse de imediato acordo com Coreia do Norte

Putin pode mudar a doutrina de armas nucleares da Rússia