EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Damasco diz que ONU foi a Douma verificar condições para a OPCW

Damasco diz que ONU foi a Douma verificar condições para a OPCW
Direitos de autor 
De  Antonio Oliveira E Silva com REUTERS
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Embaixador sírio nas Nações Unidas confirma chegada da OPCW quarta-feira.

PUBLICIDADE

O embaixador da Síria nas Nações Unidas, Bashar Jafari, disse que uma delegação da ONU se deslocou à região de Douma para verificar se estão garantidas as condições mínimas de segurança necessárias para a chegada da equipa da Organização Para a Proibição de Armas Químicas.

Espera-se que a equipa da OPAQ ou OPCW, como é conhecida pela sigla em inglês, chegue à cidade, agora sob controlo das forças do presidente Bashar al-Assad, esta quarta-feira.

O Ocidente acusa o presidente sírio, Bashar al-Assad, de responsabilidade num alegado ataque com recurso a armas químicas que terá provocado a morte de civis em Douma, até há pouco tempo bastião rebelde próximo da capital, Damasco.

O alegado ataque esteve na origem de uma série de ataques coordenados da parte de forças dos EUA, do Reino Unido e de França, que falam em "bombardeamentos limitados" e "dirigidos a zonas de produção de armas químicas." No total, foram lançados mais de 100 mísseis sobre território russo.

Os Ocidente diz que dezenas de civis morreram no alegado ataque, entre os quais várias crianças, no passado dia sete de abril. 

Tanto a Síria como a Rússia, aliado do Governo de al-Assad negam que o ataque ataque Moscovo acusou o Ocidente de agir como juíz ao determinar ao imputar a autoria dos alegados ataques às forças de al-Assad.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

ONU atacada na Síria

Proposta russa rejeitada na OPCW

Rejeitada proposta russa de investigação conjunta ao caso Skripal