Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Ministros do G7 condenam Rússia

Ministros do G7 condenam Rússia
Direitos de autor
REUTERS/Fred Thornhill
Tamanho do texto Aa Aa

Reunidos em Toronto, no Canadá, os ministros dos Negócios Estrangeiros do G7 fizeram frente comum face à Rússia, condenando os ataques e interferências de Moscovo contra sistemas democráticos.

A chefe da diplomacia canadiana, Chrystia Freeland, anfitriã do encontro, afirmou que partilham todos "profundas preocupações" acerca do que interpretam como "um vasto padrão de comportamento inaceitável, incluíndo nomeadamente o ataque com um agente neurotóxico no Reino Unido".

Os ministros reunidos em Toronto concordaram na formação de um grupo de trabalho para estudar o "comportamento maligno" da Rússia até à cimeira do G7 no Quebeque, a 8 e 9 de junho, para elaborar uma resposta comum mais dura, que poderá passar por nova sanções.

Em deslocação à China, onde foi recebido pelo presidente Xi Jinping, o chefe da diplomacia russa, Sergei Lavrov, classificou a reunião de Toronto como "russofóbica". O parlamento russo também estará a trabalhar numa série de sanções de retaliação, que poderão ser adotadas já no fim de Maio.