Última hora

Última hora

Yulia Skripal "chocada" com envenenamento

Em leitura:

Yulia Skripal "chocada" com envenenamento

Yulia Skripal "chocada" com envenenamento
@ Copyright :
REUTERS/Dylan Martinez
Tamanho do texto Aa Aa

Yulia Skripal, a filha do antigo espião russo Sergei Skripal, falou aos media, pela primeira vez desde que ambos foram envenenados, a quatro de março, por um agente nervoso, em Salisbury, no Reino Unido.

Em entrevista exclusiva à agência Reuters, a jovem de 33 anos, confessou que a recuperação tem sido lenta e dolorosa: "Depois de 20 dias em coma, acordei com a notícia de que nós podemos ter sido envenenados. Considero difícil chegar a um acordo com o facto de que fomos ambos atacados dessa maneira. O facto de um agente nervoso ter sido usado para fazer isto é chocante. Ambos temos a sorte de ter sobrevivido a esta tentativa de assassinato ".

Ainda em convalescença, Yulia Skripal não perde a esperança de um dia voltar para a Rússia, mas não para já.

"Vivo um dia de cada vez e quero ajudar a cuidar do meu pai até que a sua recuperação esteja completa. A longo prazo, espero voltar para casa, para o meu país. Sou grata pelas ofertas de assistência da Embaixada da Rússia, mas no momento não desejo usufruir dos seus serviços", afirma.

O caso Skripal provocou um conflito diplomático com Londres a responsabilizar Moscovo pela utilização de uma arma química, o novichok em território britânico. Cerca de 150 diplomatas russos acabaram por ser expulsos de vários países ocidentais, como por exemplo, os Estados Unidos da América ou a maioria dos estados-membros da União Europeia.