EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

João Lourenço quer Angola mais "francesa"

João Lourenço quer Angola mais "francesa"
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Aderir à Organização Internacional da Francofonia é um dos projetos sobre os quais o presidente angolano falou com o chefe de Estado francês Emmanuel Macron.

PUBLICIDADE

João Lourenço quer Angola a falar francês, pelo menos simbolicamente. No encontro com Emmanuel Macron, no Eliseu, o presidente angolano mostrou vontade de ver o país aderir à Organização Internacional da Francofonia, cada vez mais influente em África. Uma forma de agradecer o investimento que França está a fazer em Angola e que o chefe de Estado francês prometeu continuar.

Macron teceu elogios aos esforços feitos para lutar contra a corrupção em Angola:"As iniciativas que lançamos inscrevem-se na estratégia do presidente Lourenço de diversificar a economia angolana e acompanham um esforço importante, que quero saudar, que permitiu nos últimos meses lutar ativamente contra a corrupção e melhorar o clima de negócios", disse o presidente francês em referência às decisões ousadas tomadas nos oito meses que Lourenço leva na presidência.

O presidente do grupo Total, uma das empresas francesas com maior presença em África, felicita-se pelas reformas "pró-negócios" do presidente Lourenço.

No início do ano, o ministro francês dos Negócios Estrangeiros, Jean-Yves Le Drian, apresentou um novo plano de apoio à diversificação da economia angolana. Este apoio está a ser feito através da Agência Francesa do Desenvolvimento.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Presidente de Angola discursa em Parlamento Europeu

Vice-presidente do Malawi morreu em desastre de avião

Líder militar vence eleições no Chade, apesar de alegações de fraude