EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Sucessivos ataques suícidas em Cabul

Sucessivos ataques suícidas em Cabul
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O ataque suicida na capital do Afeganistão é o mais recente de uma onda de atentados que atinge o país e já matou centenas de civis, soldados e polícias nos últimos dias.

PUBLICIDADE

Ainda ninguém reivindicou o atentado que ocorreu em Cabul , no Afeganistão, esta quarta-feira.

Mas as autoridades locais acreditam que a explosão tem todas as características de um ataque do Daesh. Os Taliban já enviaram um comunicado a negar qualquer envolvimento.

Este ataque, que ocorreu numa zona de maioria xiita da capital afegã, fez pelo menos 34 mortos e mais de 60 feridos.

O rebentamento atingiu um centro educacional e destruiu uma grande estrutura que servia de sala de aula. As vítimas eram adolescentes que estavam a estudar para o exame de entrada na universidade.

Em entrevista à euronews, Emily Winterbotham, especialista em Afeganistão, lembra que estes ataques "demonstram que os Taliban, ainda que tenham sido dados alguns passos rumo ao processo de paz nos encontros com o Estados Unidos e o Catar, ainda não estão preparados para prescindir da presença militar no terreno".

Entretanto,esta quinta-feira já começaram a ser realizados os funerais dos adolescentes que morreram no ataque . Os familiares das vítimas garantem que estão demasiado cansados desta guerra que não tem fim.

O ataque suicida na capital do Afeganistão é o mais recente de uma onda de atentados que atinge o país e já matou centenas de civis, soldados e polícias nos últimos dias...e numa altura em que as forças do governo tentam recuperar depois de cinco dias combates na cidade de Ghazni, na região central do país.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Estado Islâmico reivindica atentado em Cabul

Explosões no centro de Cabul fazem 3 mortos e 22 feridos

Três turistas espanhóis mortos a tiro no Afeganistão